9.2.15

Vegetarianismo. De novo.

Sem carne. 
Até que ponto sustentamos nossos objetivos? Busco isso, quero aquilo, não farei, farei, para sempre, hoje, essa semana, nos próximos cinco anos, nessa hora, agora.
Quais os benefícios desse esforço na minha vida? Realmente quero? Preciso?
Banho frio.
Coragem, mente sã, vontade, superação.
Basta querer. Está lá, é só buscar. Quão verdadeiras palavras? O que é possível, impossível, viável, adequado para o homem? Há limites?
Como diz a ciência, usamos cerca de apenas 10% da capacidade do nosso cérebro. E já existem infinitas combinações, aprendizados, criações, novidades.
Talvez valha a ideia de que nada é impossível, até que alguém diga que é. Não acredite. Há vários modos para alcançar resultados e diversas metas equivalentes. No caminho, inclusive, novas oportunidades, novas visões sobre a mesma coisa e, sim, novas passagens para o mesmo trajeto.
Enfim, posso ser vegetariano, posso tomar banho de água fria. Todo dia, inclusive hoje, incluindo amanhã e depois.
Nossa capacidade de atingir metas é ilimitada. Se surpreenda. Queira, aja, consiga. É batata, pode crer. Se não der certo, é porque não era a meta certa. As certas, acredite, você alcançará. E como saber quais são as certas? Fácil, está escrito na testa delas “eu sou a meta certa”. Se não souber ler, ela grita. Se não ouvir, empurra. Se não sentir, engole. Se não, não sei não.
Bora. 


2 comentários:

Ou: pi_cap@hotmail.com

Obrigado.